Programação Neurolinguística foi tema de palestra na Feira da Carreira Pública

04 de Outubro de 2010 Concursos
"Os quatro elementos da mudança de postura de um candidato para passar em um concurso são crença, foco e pensamento, fisiologia e linguagem. A vida é baseada na linguagem, na força das palavras. Todos os elementos juntos moldam o comportamento e as emoções do concorrente". Foi com base nesses princípios que a autora da Editora Impetus e especialista em neurolinguística, Carmem Zara, conquistou o público da I Feira da Carreira Pública do Rio de Janeiro com a palestra "Como usar o cérebro para passar em concursos".
Com mais de 17 mil exemplares vendidos do livro com o mesmo nome da palestra, a escritora apresentou a programação neurolinguística como modelo que desenvolve uma comunicação eficiente e uma mudança pessoal capaz de acelerar o aprendizado e, consequentemente, servir de ponte de sucesso na carreira pública. O primeiro passo, portanto, deve ser a busca pelo autoconhecimento: "Determine o que você quer num concurso público e, depois, aprenda a lidar com seu corpo. Há gente que estuda melhor vendo televisão ou correndo em esteira de academia. Outros rendem mais com silêncio total. Muda de um para um."
A professora também alertou para o cuidado com algumas palavras que podem afetar o sistema do corpo e da mente. Segundo a autora, palavras como "não", "devo" e "tenho que" são negativas e podem ser substituídas por "quero", "decido" e "vou".
Satisfeitas, as pessoas que assistiram à palestra saíram do auditório com um novo fôlego. "A professora sabe das dificuldades que os concurseiros passam durante a preparação, principalmente quando não conseguimos uma aprovação. Mas saio daqui estimulada. Sei que tudo é uma questão de disciplina", comentou Marcela Nascimento, uma das diversas concurseiras que estiveram no auditório lotado.
Visitas: 123
Categorias: Todas as Notícias | Área Jurídica | Área Policial | Carreiras | Concursos | Concursos | Entrevista | Eventos | Facebook | OAB

0 Comentário(s)