10 dicas para estudar no feriado

11 de Junho de 2012 Concursos
O Brasil é um país com muitos feriados, isso é excelente para quem trabalha, mas para quem está se preparando para prestar concurso público, é um problema. A tentação de deixar de estudar para curtir uma praia, os amigos, ou fazer uma viagem é muito grande.

Por isso, preparamos 10 dicas que farão você esquecer o feriado e "cair de cabeça" no estudo.

1) Convença toda a sua família a viajar sem você. Isso mesmo, pode parecer um pouco bizarro, mas se todos forem viajar, você terá um apartamento ou casa silenciosos, um perfeito ambiente de estudo.

2) Nunca esqueça de seus objetivos e do que eles proporcionarão em sua vida. Por exemplo: pense que não aproveitar esse feriado não tem problema, porque muitos outros virão quando você já for servidor público. Aí, você poderá aproveitar tranquilamente.

3) Planeje com antecedência todas as matérias ou exercícios que deverá estudar no feriado.

4) Organize seu horário de estudo durante o feriadão, estabeleça um momento do dia para relaxar um pouco, pelo menos duas horas. Nesse momento, faça algo que te dê prazer e que vá relaxar sua cabeça.

5) Não deixe que a opinião dos outros influencie a sua meta de estudar no feriado. Seja firme e autêntico.

6) Lembre-se sempre dos seus concorrentes quando der aquela preguiça de começar a estudar. Recorde-se que vários estarão estudando durante o feriado.

7) Sempre pense pelo lado positivo. Ou seja, nada de ficar chateado porque está estudando, pense que todo esse sacrifício é para seu próprio futuro.

8) Caso você precise de uma forcinha, chame seus amigos concurseiros e façam um grupo de estudo no feriadão. Isso estimula muitas pessoas.

9) Aproveite esse tempo maior para colocar em dia suas pesquisas sobre materiais de estudo que pretende adquirir.

10) Não desista nunca! Siga seu objetivo até alcançá-lo!

Fonte: Redação Impetus

Visitas: 796
Categorias: Todas as Notícias | Área Jurídica | Área Policial | Carreiras | Concursos | Concursos | Entrevista | Eventos | Facebook | OAB

0 Comentário(s)