SÉRIE OS 7 PECADOS DE UM CONCURSEIRO - A AVAREZA

25 de Outubro de 2012 Concursos
a.va.re.za
sf (lat avaritia) 1 Apego demasiado e sórdido ao dinheiro; desejo imoderado de adquirir e acumular riquezas, e que constitui um dos sete pecados capitais. 2 Mesquinhez, sovinice. 3 Ciúme.


A avareza pode ser considerada como o apego excessivo e descontrolado pelos bens materiais e principalmente pelo dinheiro. É sinônimo de ganância. A pessoa avarenta também costuma ser vista como egoísta, mesquinha. Não gosta de emprestar nada, dar nada e muitas vezes se faz de vítima para não ter que ceder algo.

No mundo dos concursos, o concurseiro avarento é aquele que não gosta de emprestar nada a ninguém, mas está sempre pedindo algo. É também chamado de "concurseiro vampiro", adora sugar qualquer informação com o mínimo de custo possível para ele. Na maioria das vezes, ele faz questão de não fazer amizades, prefere estudar isolado, e nunca (eu disse nunca) cede material para outro concurseiro. A desculpa dele é que precisa estar focado naquilo que está estudando. Porém, ao contrário do que se pensa, ele se aproxima de outros concurseiros somente pelo interesse no que pode obter com aquilo que ele chama de "aliança".

Lembro-me de uma vez, quando fiz um cursinho que, depois de quase seis meses junto com a mesma turma, acabamos criando um grupo bem unido. Porém, nesse grupo havia uma pessoa que faltou algumas aulas e, como eu sempre gravo as aulas que assisto para poder ouvi-las quando estou estudando sozinha, me procurou para pedir emprestado algumas gravações.

Com a maior boa vontade, coloquei as aulas no pen drive dela e entreguei. Ela me agradeceu muito e disse que quando eu precisasse, poderia procurá-la. Tempos depois, faltei algumas aulas de informática e pedi para essa pessoa copiar para mim no meu pen drive as aulas que ela havia gravado. Ela enrolou, enrolou, enrolou e não o fez. Acho que eu não preciso nem falar o resto, não é? Depois de um tempo, ela começou a me evitar, pois tinha medo de que eu cobrasse as aulas. Pois é, isso é o tipo clássico de concurseiro avarento.

Mas tem o seguinte: não estou dizendo que você precisa sair por aí emprestando o seu material para todo mundo. Cada um sabe o tamanho do esforço que tem que fazer para continuar estudando para concursos. Pois existe um tipo de concurseiro chamado de "concurseiro espertinho" que não aparece nas aulas dos cursos, não se dedica, não lê sequer o edital do concurso que vai prestar, mas fica "grudado" o tempo todo querendo informações privilegiadas. Para esse tipo de concurseiro, vale a máxima "sai da minha aba".

O antídoto para a avareza é a generosidade. É o ato de você dar sem esperar receber nada em troca. Não ficar pensando em levar vantagem em tudo e sobre todos. Às vezes aquele material que não serve mais para você, serve para alguém que não tem condições de pagar por ele. Seja generoso. Independente da religião que você confessa, todas elas falam do princípio da generosidade. Até as leis do universo dizem isso, ou você nunca ouviu falar da lei do retorno - tudo o que você faz para os outros retorna para si mesmo. Quando se está no mundo dos concursos, você acaba se deparando com pessoas que, de tempos em tempos encontra de novo, mesmo que você (ou elas) já tenha sido aprovado. É um fato. Nada melhor do que quando começar a exercer sua função no serviço público, estar rodeado de pessoas com quem se tem um bom relacionamento, não acha?

Fonte: Monique Muniz - Editora do Blog Concurseira Net

Visitas: 145
Categorias: Todas as Notícias | Área Jurídica | Área Policial | Carreiras | Concursos | Concursos | Entrevista | Eventos | Facebook | OAB

0 Comentário(s)