SÉRIE OS 7 PECADOS DE UM CONCURSEIRO

12 de Novembro de 2012 Concursos
Preguiça
pre.gui.ça
sf (lat pigritia) 1 Pouca disposição para o trabalho; aversão ao trabalho; inação, mandriice. 2 Demora ou lentidão em fazer qualquer coisa; indolência, moleza; morosidade, negligência.

A preguiça é caracterizada pela pessoa que vive em estado de falta de capricho, de esmero, de empenho, em negligência, desleixo, morosidade, lentidão e moleza, de causa orgânica ou psíquica, que a leva à inatividade acentuada. Aversão ao trabalho, frequentemente associada ao ócio e à vadiagem.

O concurseiro preguiçoso sempre acha que a "sorte" está do lado dele. Por que estou dizendo isso? Porque ele acha que não lendo o edital, não estudando, não se esforçando, vai passar; que na hora que ele sentar para fazer a prova, Deus vai passar a caneta marca-texto em todas as alternativas corretas e ele vai ser aprovado. Não é bem assim não, até para fazer milagres, Deus precisa ver o esforço do homem.
Ele não quer se dar nem ao trabalho de procurar material sobre o concurso que vai prestar. Muitas vezes, por causa do meu blog, recebi mensagens e e-mails solicitando que enviasse todas as informações sobre o concurso e o material específico... Tipo um "resumão mastigado". Ou seja, não quer ler o edital, não quer separar as matérias, quer ter apenas o trabalho de estudar (se é que ele vai estudar mesmo com toda essa preguiça de ler e procurar).

Por mais que não se saiba algo ou que se seja novato em alguma coisa, por algum lugar se tem que começar. O concurseiro preguiçoso sempre dá uma desculpa para não ter que procurar ou se esforçar para nada. Mas são sempre os mesmos que depois da prova feita e o resultado péssimo, costumam dizer que "nunca irão passar em uma prova dessas, que é muito difícil." Se é difícil para ele, é difícil para você, é difícil para todos.

Sabe qual é o antídoto para a preguiça? É a tomada de uma decisão. O preguiçoso "é levado pela maré". Assim como naquela famosa música do Zeca Pagodinho, ele "deixa vida o levar". Se estudar, ler o edital e conseguir material, ótimo, se não conseguir, também está bom. Não pode ser assim! É preciso tomar decisões para que as oportunidades apareçam. Tomar decisões gera responsabilidades e isso é que é necessário para espantar de uma vez essa "preguiça toda" e seguir firme no caminho.

Fonte: Monique Muniz - Editora do Blog Concurseira Net

Visitas: 236
Categorias: Todas as Notícias | Área Jurídica | Área Policial | Carreiras | Concursos | Concursos | Entrevista | Eventos | Facebook | OAB

0 Comentário(s)