Aprenda a Resolver Questões de Concurso Público

12 de Novembro de 2012 Concursos
A matéria mais importante que todo concurseiro deveria conhecer antes de começar a estudar talvez fosse como "aprender a resolver questões de provas". Conheço inúmeras pessoas que estão estudando há muito tempo e ainda não lograram êxito por conta exatamente de não cultivarem esse interesse e, devido a essa falha, ainda cometem faltas gravíssimas na resolução de questões.

Quando eu faço esse tipo de questionamento muitos me indagam sobre como e por onde começar: "pois já é difícil estudar tantas disciplinas, imagine então ter de aprender técnicas para resolver questões de provas", dizem.

Acredito que o "pulo do gato" seja exatamente conhecer primeiro a banca que prestará o concurso, sendo que as questões são o espelho desse conhecimento. É por meio delas que será possível identificar como raciocinam os examinadores na hora em que estão elaborando as alternativas, criando as famosas e traiçoeiras "pegadinhas".

De nada vai adiantar ter todo o conteúdo que o edital exige se não se sabe, por exemplo, se a banca cobrará na prova objetiva o estilo "certo ou errado" (padrão do Cespe), descontando pontos de uma resposta certa para cada resposta marcada errada, ou o "múltipla escolha" (padrão da FCC e ESAF), onde o candidato deverá escolher uma opção correta entre as apresentadas, que vão de (A) a (D) ou de (A) a (E), ainda em que momento, na dúvida quanto à resposta correta (prova do Cespe), é preferível não chutar.

Outro ponto bastante positivo em saber resolver questões é a capacidade de "mapear as questões", identificar os itens que as bancas mais gostam de explorar, conhecer suas características peculiares, palavras desconhecidas (infere, exceto, salvo etc.) que levam o candidato a escorregar em "casca de banana".

Veja o exemplo com atenção:

- (QUESTÃO DE CONCURSO) A criação de determinado órgão prescinde de autorização legislativa do chefe do Poder Executivo.

Qual você marcaria, (C) ou (E)?

Além de escapar das "pegadinhas", o candidato que tem esse domínio nas provas, será mais tranquilo, menos ansioso, terá um diferencial em relação aos outros candidatos, e isso consequentemente pode determinar a sua aprovação em curto prazo.

Selecionei três dicas importantes que uso na minha preparação, acerca de como "resolver questões":

1) seja curioso, investigue toda a prova, seja íntimo dela, leia minuciosamente os enunciados das questões e principalmente crie o hábito de ler todo o edital;

2) colecione provas organizadas e classificadas por bancas (FCC, CESPE etc.), disciplinas (Direito Constitucional, Português etc.), temas e subtemas (Direitos e Garantias Fundamentais, pronome, crase etc.). Recorte e cole ou digite cada questão e logo abaixo ponha o gabarito e o seu comentário;

3) aprenda a elaborar e comentar as questões da prova como se fosse o examinador da banca, descubra como ele pensa. Dessa forma, além de aprender como é cobrado o conteúdo de um tópico da matéria, ainda será capaz de identificar as "pegadinhas".

Exemplo:

- (QUESTÃO - FCC) As funções de confiança, exercidas exclusivamente por servidores ocupantes de cargo efetivo, e os cargos em comissão, a serem preenchidos por servidores de carreira nos casos, condições e percentuais mínimos previstos em lei, destinam-se apenas às atribuições de direção, chefia e assessoramento.

GABARITO: CERTO

Comentário: basta lembrar o seguinte ESQUEMA:

(F)UNÇÕES DE CON(F)IANÇA - Exercidas, EXCLUSIVAMENTE, Servidores ocupantes CARGO E(F)ETI VO (FFF)

(C)ARGOS EM (C)OMISSÃO - a serem preenchidos por Servidores de (C)ARREIRA (CCC) nos casos, condições e percentuais mínimos previstos em lei,

(F)UNÇÕES DE CON(F)IANÇA e (C)ARGOS EM (C)OMISSÃO = destinam-se apenas às atribuições de DICA:

(DI)reção

(C)hefia

(A)ssessoramento

Resumo da ópera - É necessário esquecer esse mito de que só passa em concurso público quem sabe toda a matéria, pois se fosse assim seria necessário cursar uma faculdade especializada só para concurso público. O que faz um candidato ser aprovado em qualquer prova não é só o conhecimento adquirido (também muito importante), o professor mais dedicado, o preparatório mais caro, os livros mais específicos... Mas, principalmente, técnicas e estratégias de estudo, o controle da ansiedade por meio de atividade física regular, o conhecimento do edital e, sobretudo, o mais importante, saber resolver questões de concursos.

"Não existe método de estudo ótimo, ruim, mais ou menos... Você é que precisa se ajustar ao hábito de estudar." (Fontenele)

FONTENELE é Analista de Redes Sociais, Concurseiro e Colunista do blog do Concurseiro Solitário. Twitter: https://twitter.com/#!/fonteneleleal - Facebook: https://www.facebook.com/Fonteneleleal

Fonte: Fontenele Leal é concurseiro e analista de redes sociais

Visitas: 1605
Categorias: Todas as Notícias | Área Jurídica | Área Policial | Carreiras | Concursos | Concursos | Entrevista | Eventos | Facebook | OAB

0 Comentário(s)