Série - Os 7 Pecadosde um Concurseiro - A Ira

17 de Dezembro de 2012 Concursos
Ira
i.ra
sf (lat ira) 1 Cólera, raiva contra alguém. 2 Indignação. 3.Desejo de vingança.

A ira é o intenso e descontrolado sentimento de raiva, ódio, rancor, destruição que pode gerar um sentimento incontrolável de vingança. É um sentimento que atinge tanto o irado quanto o causador da ira. Ela torna a pessoa furiosa e descontrolada com o desejo de destruir tudo aquilo que a provocou. A ira não atenta apenas contra os outros, mas pode voltar-se contra aquele que deixa o ódio plantar sementes em seu coração.

Costumo dizer que para ser concurseiro, é preciso muito mais do que simplesmente estudar. Nos dias de hoje, o serviço público tem sido muito bem valorizado, o que gerou um aumento muito grande na procura por vagas nesse setor. Com o aumento da demanda, aumentou também a competição.

Concurseiro que quer passar precisa muito mais do que estudar, precisa ter "nervos de aço." Saber controlar os próprios sentimentos e não se deixar levar por impulsos ou resultados ruins. É comprovado cientificamente que quando estamos com raiva o nosso cérebro recebe menos oxigênio, diminuindo assim a nossa capacidade de raciocinar. Quando escutamos aqueles conselhos do tipo "esfrie a cabeça antes de tomar qualquer decisão" não é uma simples superstição ou costume. É realmente eficaz pois, todas às vezes que tomamos atitudes de "cabeça quente" erramos. Não é uma ou outra, é sempre.

Quer um exemplo: Quando você estuda meses e depois de feita a prova e por um ou dois pontos fica fora da classificação, o que você faz? 99% do concurseiros sentem vontade de jogar tudo fora - livros, apostilas - e partir para outro rumo na vida. O que diferencia o concurseiro irado do concurseiro sábio é que o sábio dorme e quando acorda no outro dia começa tudo de novo, enquanto o irado pode, ao abandonar tudo, ter perdido a maior oportunidade da sua vida por um simples acesso de raiva.

O antídoto para neutralizar a avareza é a paciência. Como diz o nosso mestre e guru William Douglas "Concurso não se faz para passar, se faz ATÉ passar." Para conseguir ter autocontrole em situações de quase aprovação, lembre-se de que se faltou um ou dois pontos, não é uma derrota e sim uma vitória importantíssima na sua caminhada. Você está bem próximo de conquistar aquilo que deseja. Aprenda e resistir às influências externas e a moderar a sua própria vontade. Nessa jornada, ter equilíbrio é fundamental para se ter bons resultados.




Fonte: Monique Muniz - Editora do Blog Concurseira Net

Visitas: 159
Categorias: Todas as Notícias | Área Jurídica | Área Policial | Carreiras | Concursos | Concursos | Entrevista | Eventos | Facebook | OAB

0 Comentário(s)