Resoluções de Final de Ano para Concurseiros

17 de Dezembro de 2012 Concursos
Final de ano chegando e a história se repete. Todo mundo cheio de mil planos e as famosíssimas resoluções para o ano novo. Metas básicas como: organizar a vida financeira, fazer uma viagem, organizar a agenda, fazer um curso, praticar atividade física, começar uma nova dieta etc.

Para os concurseiros as resoluções são mais complicadas ainda, já que dependem muito mais de um trabalho sério e comprometido, do que apenas simples promessas movidas pelo entusiasmo das comemorações de final de ano. Todos nós sabemos que para iniciar qualquer projeto é importante antes de tudo que se acredite nele, que ele seja lembrado todos os dias e não apenas durante uma determina data festiva.

Entendo que para muitos concurseiros é frustrante chegar ao fim de 365 dias e ver que nada mudou: nenhuma classificação foi o bastante para uma provável nomeação, aquela motivação que nunca chegou, o cronograma de estudos que nunca saiu do papel, ou aquele livro empoeirado na prateleira que ainda não foi lido e, muito pior, que depois de idas e vindas, constatar que praticamente se caminhou em círculos, indo para lugar nenhum.

Porém, muito mais importante do que ficar quebrando a cabeça tentando entender porque algumas coisas deram erradas, é encontrar soluções e alternativas para que isso não vire um repeteco nos próximos anos.

Em contrapartida, é bom avaliar as coisas boas que foram conquistadas no decorrer de todo esse tempo de dedicação aos estudos.

Mesmo sem perceber, tenho absoluta certeza que aprendemos muitas coisas novas, como por exemplo:

- Que estudar para concurso público é algo que tem somente data para começar, mas não tem prazo determinado para terminar. E que é necessário ter bastante paciência e determinação para vencer dias, horas e, principalmente, a falta de apoio da família;

- Que o material de estudo precisa ter conteúdo de qualidade e não apenas centenas de paginas inúteis e preço de promoção;

- Que focar em uma única área é o caminho mais curto para se chegar à aprovação;

- que o nível de concorrência é proporcional ao tempo que passamos adiando e enrolando para começar a estudar;

- Que estudar antecipadamente para qualquer concurso é o único método que serve para qualquer candidato, inclusive para você;

Então, para não ficar somente como um "sábio dos concursos", é necessário trabalhar de forma séria e comprometida com as metas propostas, sem a preocupação com pontos de referência para iniciá-las como a publicação do edital, a segunda-feira, depois do Natal ou após o 1º de janeiro.

Para tanto, coloque todas as suas resoluções em uma folha de papel do seguinte modo:

1º. O que você quer e precisa fazer diferente no próximo ano? Devem ser objetivos realistas e específicos, como dominar aquela matéria mais difícil, fazer mais simulados ou aprender a usar uma técnica de memorização;

2º. Trace um prazo razoável para todos os objetivos, exemplo: Tenho que fazer um resumo completo sobre a Lei 8.666. Qual o prazo que terei para isso? Importante, só passe para o próximo, depois de tudo executado;

3º. Acredite de verdade que pode alcançar os resultados esperados. Afirmações positivas atraem grandes conquistas (as palavras têm poder!).

RESUMO DA ÓPERA - Não importa se você não cumpriu, ou mesmo não fez nenhuma resolução. No próximo ano, serão mais 365 novas oportunidades para você fazer tudo diferente. Feliz Ano Novo e muitos bons estudos e aprovações em 2013.

"Você não pode modificar nem um segundo do seu passado, mas pode trabalhar para transformar dezenas de anos do seu futuro." (Fontenele)

FONTENELE é escritor, concurseiro, analista de redes sociais e colunista do Blog Concurseiro Solitário. Twitter: https://twitter.com/#!/fonteneleleal - Facebook: https://www.facebook.com/Fonteneleleal

Fonte: Fontenele Leal é concurseiro e analista de redes sociais

Visitas: 130
Categorias: Todas as Notícias | Área Jurídica | Área Policial | Carreiras | Concursos | Concursos | Entrevista | Eventos | Facebook | OAB

0 Comentário(s)