Entrevista com o professor Fábio Zambitte

08 de Novembro de 2011 Entrevista
O Ministério do Planejamento autorizou o tão esperado concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O edital deve ser lançado em no máximo três meses, e as provas deverão ser realizadas no início de 2012. Serão oferecidas 1.875 vagas, sendo 1.500 para técnico do seguro social e 375 para perito médico. Este certame está sendo muito esperado por vários concurseiros, e, para trazer dicas e orientações, entrevistamos o autor de Direito Previdenciário, Fábio Zambitte.

Para o senhor, quais são os maiores desafios dos concurseiros que farão a prova focados nas vagas de técnico? Por quê?

Acredito que o maior desafio seja dominar, minimamente, todas as disciplinas, em especial a legislação previdenciária. O conteúdo é vasto e, para piorar, repleto de regras especiais e exceções aos parâmetros gerais. Somente com dedicação e esforço elevado poderá o candidato, em tempo hábil, preparar-se de forma competente para o certame.

O senhor recomendaria aos candidatos focar os estudos em alguma disciplina específica para este concurso?

Além da legislação previdenciária, é importante não descuidar da Língua Portuguesa, que sempre reprova bastante, e de noções de Informática, Direito Administrativo e Constitucional. Acredito que tais disciplinas estarão no edital e, também, demandem alguma atenção dos candidatos.

Há concurseiros que só iniciarão os estudos com a abertura do edital. O senhor recomendaria a eles começarem a estudar Direito Previdenciário ao invés de Português e Informática? Por quê?

O ideal é que o candidato saiba conciliar o estudo de todas as disciplinas básicas. Muito frequentemente o aluno empolga-se com o tema previdenciário e, como consequência, abandona as demais disciplinas, obtendo grau elevado na matéria principal, mas termina reprovado nas demais. É importante, sempre, buscar o equilíbrio. Da mesma forma, os estudos devem começar desde já, pois é muito difícil conseguir dominar, minimamente, todas as matérias com o estudo somente iniciando após a publicação do edital.

Há algum tema dentro da disciplina Direito Previdenciário que é mais cobrado nos concursos para técnico do INSS?

Em tais concursos, a parte relativa ao plano de benefícios é o principal, em conjunto com a Constituição, em especial os artigos 193 a 201. O custeio, quando é cobrado, somente aparece de forma superficial. Essa tem sido a regra.

Seu livro Resumo de Direito Previdenciário é indicado para este tipo de certame. Por quê?

Para esse concurso, sugiro aos meus alunos o meu Resumo de Direito Previdenciário, da Editora Impetus, por ser uma obra mais concisa e objetiva, com a finalidade de atender a tais concursos. A nova edição, inclusive, foi ampliada e acrescida de exercícios de provas anteriores ao final de cada capítulo.

O senhor vê os livros de questões comentadas como uma boa maneira de revisão dos estudos? O senhor acha que eles podem vir a acrescentar maior conhecimento ao concurseiro que já está na etapa da revisão da matéria ?

Sim, a realização de questões é sempre uma boa forma de fixar o conhecimento e, adicionalmente, desenvolver a malícia necessária à resolução de questões de prova. Aconselho aos candidatos meu livro de questões, em conjunto com o Prof. Sérgio Queiroga, ou qualquer outro título de confiança do candidato. A realização de questões é importantíssima!


Qual dica o senhor dá aos concurseiros que estão desanimados nos estudos, porque não passaram na primeira ou segunda tentativa de concurso?

Qualquer um que, hoje, tenha um cargo público, sabe que raramente a aprovação vem nas primeiras tentativas. O trabalho de um concurseiro é árduo e demanda tempo, o qual, aliado ao estudo dedicado, traz a aprovação à medida que o candidato agrega mais conhecimento. Todavia, a estrada é difícil; as tentações para desviar-se da rota são constantes mas, como tudo na vida, a chave para o sucesso é a firmeza de propósitos.

Fonte: Editora Impetus

Visitas: 615
Categorias: Todas as Notícias | Área Jurídica | Área Policial | Carreiras | Concursos | Concursos | Entrevista | Eventos | Facebook | OAB

0 Comentário(s)