Uma lição que se aprende brincando

27 de Outubro de 2010 Área Jurídica
O Ministério Público do Estado de Minas Gerais lançou, em setembro, uma cartilha para crianças sobre como prevenir, identificar e combater o bullying. Com o título Vigilantes do Bullying, a publicação é um jogo educativo elaborado para incentivar a interação entre pais e educadores com crianças de até 12 anos. O objetivo é conscientizar os jovens estudantes sobre tal prática, que consiste em atos repetitivos de violência contra alguém sem motivação, seja em meio escolar ou profissional.

Lançadas durante Semana do Ministério Público, as mais de 4.500 cartilhas serão distribuídas gratuitamente a professores e pais de alunos da rede pública por todo o Estado de Minas. A região do Vale do Rio Doce deve ser a primeira a experimentar a novidade pensada e escrita pelo Promotor de Justiça de Governador Valadares e especialista no assunto, Lélio Braga Calhau.

Além de trazer temas como "Trate as pessoas como você gostaria de ser tratado", a cartilha permite várias possibilidades de respostas para cada questão. É justamente nesse processo que os pais e educadores vão passando as noções de respeito ao próximo. O próprio autor explicou como funciona o jogo: "Foi feita uma trilha na qual o participante vai somando ou subtraindo pontos de acordo com suas respostas".

Lélio, que também é autor do livro Bullying - O que você precisa saber, da Editora Impetus, citou uma pesquisa da Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e à Adolescência (Abrapia) para reforçar a necessidade de investimento criativo na proteção de crianças e adolescentes. Segundo dados da pesquisa, mais de 60% dos casos de bullying ocorrem em sala de aula - daí a importância da inclusão dos professores na ação.

Contudo, o bullying não se restringe a "espaços físicos". Já existe o chamado cyberbullying, que diz respeito à prática, também, nos meios virtuais. Os próprios estudantes presentes ao lançamento da cartilha afirmaram que conhecem casos em que a agressão se repetia em sites de relacionamento e até mesmo por meio de torpedos SMS de celulares. Em Belo Horizonte, está em fase de votação o Projeto de Lei nº 596/2009, que estabelece normas de ação para o combate e prevenção ao bullying.

Além de serem distribuídas nas escolas, as cartilhas também estão disponíveis no site do Centro de Apoio Operacional da Infância do Ministério Público (http://www.mp.mg.gov.br/).

Fonte: Site R7

Visitas: 141
Categorias: Todas as Notícias | Área Jurídica | Área Policial | Carreiras | Concursos | Concursos | Entrevista | Eventos | Facebook | OAB

0 Comentário(s)