Polícia Federal abre 600 vagas para escrivão, delegado e perito

12 de Junho de 2012 Área Policial
Chegou a hora de intensificar os estudos. Após uma longa espera, finalmente foram divulgados os editais do concurso para 600 vagas na Polícia Federal (PF), sendo 350 de escrivão, com remuneração inicial de R$7.818, 150 de delegado e 100 de perito, ambos com iniciais de R$13.672. As inscrições serão aceitas a partir das 10h da próxima segunda-feira, dia 18, apenas pela internet, no site do Cespe/UnB (organizador), inclusive em postos com computadores.

Os documentos foram publicados no Diário Oficial da União (DOU), na última segunda-feira, dia 11, penúltimo dia do prazo de seis meses concedido pelo Ministério do Planejamento. No caso de delegado e perito, a divulgação dos editais pôs fim oficialmente a um intervalo de oito anos sem concursos (para escrivão houve seleção em 2009). Os interessados poderão consultar a íntegra dos editais no site do organizador e também da FOLHA DIRIGIDA Online.

As vagas de escrivão poderão ser disputadas pelos graduados em qualquer área de formação e as de delegado, exclusivamente, pelos bacharéis em Direito. Já as chances no cargo de perito foram distribuídas por 13 áreas de atuação, cujos requisitos abrangem 23 cursos superiores. Para todas as funções é exigida ainda a carteira de habilitação, na categoria B ou superior.

As oportunidades são para lotação, preferencialmente, nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima e em unidades de fronteira (existentes nesses estados e também no Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina). A validade do concurso será de apenas 30 dias, podendo dobrar, e o tempo mínimo de permanência na unidade de lotação inicial será de três anos.

Os interessados terão até o dia 9 de julho para se inscrever, mediante taxa de R$125 (escrivão) ou R$150 (delegado e perito), cujo pagamento deverá ocorrer até 20 de julho, em qualquer banco, nas casas lotéricas ou nos Correios.

Os pedidos de isenção de taxa serão recebidos ao longo de todo o período de inscrição. Poderão solicitar o benefício os integrantes do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com renda familiar mensal de até R$1.866 (três salários mínimos) ou renda familiar mensal por pessoa de até R$311 (meio salário mínimo).

Entre os benefícios a que os policiais federais têm direito está o auxílio-alimentação, de R$304, já incluído na remuneração informada. A carga de trabalho será de quarenta horas semanais em regime de tempo integral e com dedicação exclusiva.


Provas objetiva e discursiva em 19 de agosto

O caminho para a conquista da tão sonhada vaga de policial federal passa por um rigoroso processo seletivo composto por provas objetiva e discursiva, exame médico, exame de aptidão física, prova prática de digitação (apenas para escrivão), prova oral (somente para delegado), avaliação psicológica, avaliação de títulos (para delegado e perito), investigação social e curso de formação.

E para a felicidade de pais e filhos dos postulantes aos cargos oferecidos no concurso, a PF não lançou mão do intervalo mínimo de 60 dias entre a publicação dos editais e a realização das primeiras provas, previsto no Decreto 6.944/09, e irá aplicar os exames objetivo e discursivo na data provável de 19 de agosto, no turno da manhã. Caso tivesse utilizado o menor prazo, as avaliações aconteceriam no dia 12 do mesmo mês, quando será comemorado o Dia dos Pais.

A prova objetiva terá 120 questões, versando sobre disciplinas variadas conforme o cargo. Para ser aprovado e ter a prova discursiva corrigida será necessário obter saldo positivo de pelo menos 36 pontos e se classificar até a posição de número 1.050 para escrivão, 450 para delegado e 48 (área 1), 12 (área 2), 72 (área 3), 16 (área 4), 20 (área 5), 36 (área 6), 76 (área 7), 16 (área 8), 40 (área 9), 8 (área 12), 4 (área 13), 20 (área 14) e 32 (área 18) para perito.

O exame discursivo consistirá na elaboração de texto narrativo, dissertativo e/ou descritivo, de até 30 linhas, com base em tema formulado pela banca examinadora. Serão aprovados e convocados para a avaliações física e médica e para o preenchimento da ficha de informações confidenciais (inerente à investigação social), aqueles que conquistarem pelo menos 6,5 dos 13 pontos da prova.

O exame de aptidão física está previsto para os dias 13 e 14 de outubro e será composto pelos testes em barra fixa, de impulsão horizontal, de corrida de 12 minutos e de natação, com índices diferenciados para homens e mulheres. Os habilitados nos testes físicos, no exame médico (marcado para 21 de outubro) e que preencherem a ficha adequadamente (de 15 a 19 de outubro) serão chamados para prova prática de digitação (24 de dezembro, apenas para escrivão), prova oral (24, 25 e 26 de novembro, somente para delegado), avaliação psicológica (2 de dezembro) e para a entrega dos documentos necessários à avaliação de títulos (3 e 4 de dezembro, para delegado e perito).

Os aprovados dentro do número de vagas para cada cargo serão convocados para o curso de formação, que será realizado de 4 de fevereiro a 21 de junho do ano que vem, na Academia Nacional de Polícia (ANP), em Brasília.

Serviço
Inscrições:
www.cespe.unb.br/concursos/dpf_12_escrivao
www.cespe.unb.br/concursos/dpf_12_delegado
www.cespe.unb.br/concursos/dpf_12_perito

Fonte: Folha Dirigida

Visitas: 536
Categorias: Todas as Notícias | Área Jurídica | Área Policial | Carreiras | Concursos | Concursos | Entrevista | Eventos | Facebook | OAB

0 Comentário(s)