O que faz um Auditor Fiscal da Receita Federal?

04 de Maio de 2012 Carreiras
O autor de Direito Previdenciário da Editora Impetus, Fábio Zambitte Ibrahim, é Auditor Fiscal da Receita Federal e conta para a equipe da Impetus News um pouco mais sobre esta profissão tão cobiçada entre os concurseiros. Fala sobre as responsabilidades e as vantagens do cargo, dá dicas sobre o concurso e destaca a força de vontade do candidato que sonha em ocupar este cargo.

O que faz um Auditor Fiscal?
Como previsto na Lei nº 10.593/02, com a redação dada pela Lei nº 11.457/07, o Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil possui diversas funções, tais como: constituir, mediante lançamento, o crédito tributário e contribuições; elaborar e proferir decisões ou delas participar em processo administrativo-fiscal; executar procedimentos de fiscalização; examinar a contabilidade de sociedades empresariais; proceder a orientação do sujeito passivo no tocante à interpretação da legislação tributária, entre outras.

Quais as principais funções de um Auditor Fiscal?
As relacionadas acima, que podem demandar ação externa, mediante ingresso em empresas para averiguação de regularidade fiscal, ou atividades internas, na estrutura da Receita Federal do Brasil, em qualquer ponto do território nacional.

Quais os principais desafios? Por quê?
Um desafio do profissional é a constante atualização necessária a sua atividade, haja vista as constantes mudanças legais. Um Auditor Fiscal da Receita Federal pode se especializar em alguma área?
Sim, é comum que, uma vez aprovado em concurso, ao iniciar suas atividades, o Auditor opte por uma área de atuação, como imposto de renda, aduana, contribuição previdenciária etc. Naturalmente, isso dependerá não só da vontade do novo Auditor, mas também da disponibilidade de vagas existente.

Como é o dia a dia de um Auditor Fiscal?
Dependendo da atividade executada, poderá exigir ação externa, ou atividades burocráticas nas instalações da Receita, sempre em contato com a legislação vigente, e também orientando os contribuintes nas suas dúvidas principais.

A profissão de Auditor Fiscal pode ser estressante?
Qualquer profissão pode gerar ansiedades e desgastes, e a atividade na Receita Federal do Brasil não é exceção. A necessidade de constante atualização e a responsabilidade do Auditor, especialmente pelos valores elevados que, frequentemente, surgem em autuações, demandam cuidado redobrado nas avaliações de defesas, pedidos de restituição/compensação, certidões negativas de débito etc. Todavia, se o profissional atuar com a diligência e o cuidado necessários, terá condições de superar as dificuldades. Ademais, é justamente o elevado grau de responsabilidade da função que justifica o fato de ser uma das carreiras públicas de melhor remuneração no Poder Executivo Federal.

O senhor considera difícil a prova para passar no concurso de Auditor Fiscal?
Sim, o concurso é difícil. Em regra, demanda, no mínimo, dois anos de estudo intenso do candidato, o que impõe uma preparação antecipada. O estudante que inicia sua preparação somente com a publicação do edital, em geral, não é aprovado.

Qual é, na opinião do senhor, o maior obstáculo para os concurseiros que querem passar na prova para Auditor Fiscal?
Em geral, a maior dificuldade é a incerteza do próprio candidato quanto a sua escolha. À medida que a aprovação demora a surgir, a maioria dos candidatos perde a motivação, deixando os estudos de lado e regressando ao mercado de trabalho privado. Este é o maior erro; a firmeza de propósitos é o primeiro e mais importante requisito à aprovação. Naturalmente, além disso, é importante buscar bons cursos preparatórios e material adequado ao estudo. Com isso, a aprovação é só questão de tempo.

[b]Há alguma disciplina que se precisa estudar mais?[b/]
Sim, dependendo do edital, é importante que o candidato priorize as disciplinas com maior peso e número de questões, em detrimento das matérias secundárias. Isso, por óbvio, não implica abandonar as demais disciplinas, mas estabelecer uma prioridade. Isso é importante também na hora da prova, devendo-se dedicar as horas iniciais, em que há melhor raciocínio, às disciplinas mais difíceis e de maior relevância.

Qual mensagem o senhor daria aos concurseiros que estão na luta por uma vaga para Auditor Fiscal da Receita Federal?
Com convicção do seu objetivo, aliado ao estudo abrangente e controle emocional, a aprovação é certa!

Fonte: Redação Impetus News

Visitas: 54014
Categorias: Todas as Notícias | Área Jurídica | Área Policial | Carreiras | Concursos | Concursos | Entrevista | Eventos | Facebook | OAB

0 Comentário(s)