Saiu edital para área de TI. Até R$8.888 iniciais

10 de Julho de 2014 Concursos


O Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, no Rio de Janeiro, divulgou o edital do concurso que visa ao preenchimento inicial de 77 vagas, das quais duas são para técnico judiciário na área de Tecnologia da Informação (nível médio/técnico) e 75 para analista judiciário (superior), sendo 74 para a área de Tecnologia da Informação e uma para Medicina/Psiquiatria.  Há oportunidades para deficientes. As remunerações são de R$5.717,82 e R$8.888,06, respectivamente. Os valores incluem R$710 de auxílio-alimentação. A carga de trabalho é de 40 horas semanais para ambos os cargos.
 
O cargo de analista na área de TI, que exige nível superior na área de Informática ou de qualquer curso de ensino superior, acrescido de pós-graduação em Informática, com carga horária mínima de 360 horas/aula, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Já para área de psquiatria, que requer curso de graduação em medicina e pós-graduação em psquiatria, reconhecidos pelo MEC, e registro no Conselho Regional da categoria. Para técnico, a exigência é o ensino médio completo, acrescido de curso de programação com, no mínimo 120 horas/aula, ou curso técnico na área de Informática expedido por Instituição reconhecida pelo MEC.
 
As inscrições poderão ser feitas, pelo site da Fundação Carlos Chagas (FCC), organizadora, a partir das 10h próxima segunda, dia 14, até as 14h do dia 12 de agosto. As taxas são de R$70 para técnico judiciário e de R$110 para analista judiciário.  A isenção poderá solicitada pelos inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até as 14h da próxima quarta-feira, dia 16.
 
Os candidatos serão avaliados por meio de provas objetiva (Conhecimentos Gerais e Específicos) e discursiva (redação) no dia 7 de setembro, na cidade do Rio de Janeiro. Pela manhã ocorrerão as avaliações do técnico judiciário. Já para analista, os exames serão aplicados no turno da tarde. Os horários e locais serão divulgados no 29 de agosto. Durante o prazo de validade do concurso, de dois anos, prorrogável por igual perído, mais vagas poderão surgir, permitindo a contratação de mais aprovados. As contratações ocorrerão pelo regime estatutário (com garantia de estabilidade).
 
 

Fonte: Folha Dirigida

Visitas: 527
Categorias: Todas as Notícias | Área Jurídica | Área Policial | Carreiras | Concursos | Concursos | Entrevista | Eventos | Facebook | OAB

0 Comentário(s)