Concurso Funai 2016: divulgado edital com 220 vagas

26 de Abril de 2016 Concursos


Conforme noticiado pelo JC, foi publicado nesta sexta-feira, 22 de abril, o edital doconcurso público da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) com 220 vagas de nível superior em diferentes áreas de atuação. 
Vale ressaltar que, do total de oportunidades, 12 são reservadas para pessoas com deficiência e 44 para candidatos negros e pardos.
O cargo de indigenista especializado (202 vagas) requer apenas diploma de graduação em qualquer área de formação e oferece salário de R$ 5.345,02. A mesma remuneração é apresentada para o ofício de contador (6), que exige curso superior em ciências contábeis e registro no Conselho Regional de Contabilidade (CRC).
Candidatos com formação superior na área específica e registro no conselho de classe competente podem disputar as ofertas disponíveis para as carreiras de engenheiro agrônomo (5), engenheiro agrimensor (4) e engenheiro civil (3), que têm vencimentos de R$ 6.330,31 por mês.
As vagas serão distribuídas por unidades da FUNAI presentes em capitais e interiores, preferencialmente nos Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima.
 

Como participar do concurso da FUNAI 2016

As Inscrições deverão ser realizadas a partir das 10h do dia 2 até o dia 16 de maio pelo site da Escola de Administração Fazendária - ESAF (www.esaf.fazenda.gov.br), organizadora do certame. 

Prepare-se para o concurso da Fundação Nacional do Índio (FUNAI)


As taxas de participação do concurso da FUNAI custam R$ 100 para contador e indigenista e R$ 120 para as demais funções, o pagamento precisa ser realizado até dia 6 de junho.

Etapas do concurso da FUNAI 2016

As provas objetivas do concurso da FUNAI serão aplicadas na data provável de 7 de agosto. Os exames terão 100 questões de múltipla escolha sobre conhecimentos gerais (língua portuguesa, raciocínio lógico e quantitativo, direito constitucional e administrativo, legislação indigenista, informática básica e administração pública) e conhecimentos específicos.
Os concursandos também serão submetidos a uma avaliação discursiva, que consistirá no desenvolvimento de um estudo de caso sobre matérias integrantes do conteúdo específico de cada cargo. O texto deverá ter entre 45 e 60 linhas.
As provas serão aplicadas em 34 cidades de todas as regiões do país. Os concorrentes poderão optar pode realizar os testes em Rio Branco/AC, Maceió/AL, Manaus/AM, Tabatinga/AM, São Gabriel da Cachoeira/AM, Macapá/AM, Salvador/BA, Fortaleza/CE, Brasília/DF, Vitória/ES, Goiânia/GO, São Luís/MA, Imperatriz/MA, Belo Horizonte/MG, Campo Grande/MS, Dourados/MS, Cuiabá/MT, SIinop/MT, Belém/PA, Altamira/PA, João Pessoa/PB, Recife/PE, Teresina/PI, Curitiba/PR, Rio de Janeiro/RJ, Natal/RN, Porto Velho/RO, Ji-Paraná/RO, Boa Vista/RR, Porto Alegre/RS, Florianópolis/SC, Aracajú/SE, São Paulo/SP e Palmas/TO.

Atribuições do cargo de indigenista da FUNAI

Cabe ao Indigenista Especializado atividades de promoção e defesa dos direitos assegurados pela legislação brasileira às populações indígenas, sua proteção e melhoria da qualidade de vida; realização de estudos voltados à demarcação, regularização fundiária e proteção de suas terras; regulação e gestão do acesso e do uso sustentável das terras indígenas; formulação, articulação, coordenação e implementação de políticas dirigidas aos índios e suas comunidades; planejamento, organização, execução e avaliação de atividades inerentes à proteção territorial e ambiental das terras indígenas; acompanhamento e fiscalização das ações desenvolvidas em terras indígenas ou que afetem direta ou indiretamente os índios e suas comunidades; estudos e pesquisas sobre a história  dos povos indígenas e do indigenismo; bem como atividades administrativas e logísticas, de nível superior, inerentes às competências institucionais do órgão indigenista e da unidade de lotação.

Fonte: JC Concursos

Visitas: 678
Categorias: Todas as Notícias | Área Jurídica | Área Policial | Carreiras | Concursos | Concursos | Entrevista | Eventos | Facebook | OAB

0 Comentário(s)