AGUARDE, PROCESSANDO

Inscrições abertas para 149 vagas. Inicial de R$9.980

24 de Abril de 2012
O Ministério do Planejamento já inscreve interessados em seu concurso para o cargo de analista de infraestrutura, que exige o nível superior. São 149 vagas, para as quais podem se candidatar aqueles que possuem diploma nas áreas de Agronomia, Arquitetura, Engenharia, Geografia e Geologia. Os aprovados irão receber remuneração de R$9.980,25 (incluindo gratificação de R$4.717,21) e serão contratados em regime estatutário, vantagens que podem atrair candidatos do Estado do Rio de Janeiro.

A função tem carga de 40 horas semanais e se divide entre sete áreas de atuação, cada uma com diferente número de vagas e conteúdos cobrados. São elas: Civil (14 vagas gerais e uma para deficientes físicos), Desenvolvimento Urbano (10 e uma), Energia (13 e uma), Geologia/Geotecnia (16 e uma), Recursos Hídricos/Saneamento (32 e duas), Telecomunicações/Eletrônica (23 e duas) e Transportes (31 e duas).

Para se inscrever, pela internet, basta acessar o site do Cespe/UnB, organizador, até o dia 11 de maio. No ato da inscrição, os interessados devem escolher uma das sete áreas de atuação do cargo e a cidade de realização das provas. A taxa, de R$110, pode ser paga até o dia 24 do mesmo mês. Durante todo o prazo, e através do site, cadastrados nos programas sociais do governo federal e membros de família de baixa renda podem pedir isenção do pagamento. Os pedidos deferidos serão divulgados no dia 16 de maio. O concurso terá validade por dois anos, podendo ser estendida pelo mesmo período.

SERVIÇO
Inscrição: www.cespe.unb.br/concursos/mp2012


Provas também no Rio de Janeiro

A primeira etapa do concurso, objetiva e dicursiva, está marcada para o dia 17 de junho e será realizada em todas as capitais do país, incluindo o Rio de Janeiro. Ela ocorrerá em dois turnos, manhã e tarde, sendo que os locais e horários serão conhecidos no dia 8 do mesmo mês. Na parte da manhça, os candidatos responderão a 150 questões objetivas, sendo 70 de Conhecimentos Básicos e 80 de Específicos. No turno da tarde ocorrerá o exame discursivo, formado por uma questão-problema e redação, ambas com máximo de 30 linhas. Os itens básicos, iguais para todas as áreas, discorrerão sobre Português, noções de Direito Público e de Economia e Realidade Brasileira.

A aprovação depende de pontuação igual ou superior a 12 em Conhecimentos Básicos e 22 em Específicos. Na avaliação discursiva, é preciso nota mínima de cinco pontos em cada uma das duas partes, redação e questão, e estar classificado entre o limite de provas que serão corrigidas. Ainda haverá uma análise de títulos, em fase posterior, para qual serão convocados aqueles que conseguirem classificação suficiente para permanecer no concurso.

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro a avaliar.